Domingo, 17 de janeiro de 2021

Destaque

Assembleia da ASPAS tem votação pelo site até o dia 18. Se ainda não votou, vote! Vai até o dia 18 de janeiro, próxima 2ª feira, a votação na Assembleia Extraordinária da ASPAS. A votação é feita pela página da Associação na internet (http://aspas.org.br) e visa consultar os associados se autorizam a ASPAS a ingressar - futuramente e apenas se necessário - na Justiça em defesa dos direitos e interesses dos participantes do SERPROS.

COMO VOTAR

Para votar, basta o associado da ASPAS clicar aqui e entrar direto na página de votação da Assembleia. Preencha seus dados (CPF e data de nascimento) e entre na Assembleia Virtual. Nesta Assembleia, a ASPAS está pedindo sua aprovação para, futuramente e apenas se for necessário, ingressar na Justiça para a defesa de nossos direitos, em vários temas que vislumbramos como potenciais problemas a médio e curto prazos. As opções de voto são SIM, NÃO ou ABSTENÇÃO.

POR QUE VOTAR

O posicionamento dos associados fortalece cada pleito da ASPAS. O anúncio pelo Governo Federal de privatização do Serpro em 2022, por exemplo, deixa a ASPAS em alerta para o destino do patrocínio ao SERPROS, assim como do PAS/Serpro. Em ambos os casos, a depender das atitudes do Serpro, antes ou após a privatização, a ASPAS entrará em ação para defender os legítimos interesses dos participantes ativos e assistidos.

Participe da Assembleia! E se ainda não for sócio, associe-se à ASPAS!

Acesse aqui nosso site e participe! Fortaleça a luta da ASPAS em defesa de seus direitos!

11/01/21

Acordo garante que Previ receba R$ 190 milhões da Petrobras por prejuízos com a Sete Brasil

Rio de Janeiro prorroga Estado de Calamidade até 1º de julho

O governador em exercício do Estado do Rio de Janeiro, Claudio Castro, publicou o Decreto nº 47.428, de 29/12/2020, prorrogando o estado de calamidade pública, por conta da pandemia de Covid-19, até 1º de julho de 2021. Veja o decreto ao lado (clique na imagem para ampliar).

11/01/21










2021: ano da resiliência e do autocuidado

=> Algumas alternativas para manter a positividade num ano que começa marcado pela esperança da vacina, mas também pelo agravamento da pandemia

O início de 2021 foi completamente atípico, com dados preocupantes que apontam um forte crescimento do número de novos casos de infecção pela Covid-19. Após um breve período de relaxamento das medidas de isolamento social, agora os especialistas passaram a alertar para a necessidade de um maior empenho no combate ao vírus, em que pese o fato do Governo brasileiro não ter apresentado, até o momento, um planejamento para a imunização contra a doença.

Naturalmente, esse alerta esbarra no cansaço das pessoas, há meses submetidas aos rigorosos protocolos de segurança estabelecidos. Por isso, nesse momento é mais fundamental do que nunca mostrar resiliência e procurar alternativas para lidar, da melhor maneira possível, com essa situação tão adversa.

CIÊNCIA SE SUPERA EM BUSCA DA VACINA

A notícia boa é o excepcional avanço da ciência médica em todo o mundo, que conseguiu oferecer diversas vacinas em menos de um ano. As pesquisas ultrapassaram todos os rigorosíssimos testes necessários para serem aprovados pelas autoridades sanitárias e já começaram a ser aplicadas nas populações pelo mundo afora, com a previsão de início ainda este mês de janeiro no Brasil. Uma grande esperança para a humanidade derrotar esta terrível pandemia.

Apesar disso, o processo de vacinação se dará ao longo de meses em todo o mundo, o que nos obriga a manter rigorosamente os cuidados indicados para a prevenção ao Coronavírus enquanto a maior parte da população não estiver vacinada. A OMS (Organização Mundial de Saúde) estima que, para debelar completamente a pandemia, será necessário vacinar pelo menos 70% da população mundial.

AGRAVAMENTO DA DOENÇA EXIGE CUIDADOS

Com o recrudescimento das recomendações de quarentena, como modo de conter a rápida e contínua disseminação do Coronavírus, esse pode ser um bom momento para botar em prática os aprendizados do ano passado, quando vivemos os primeiros meses de pandemia. Em meio a uma brusca mudança de rotina, nos vimos diante do desafio de adotar novos hábitos.

As experiências que se mostraram positivas para a saúde física e mental podem, e devem, ser mantidas em 2021. É importante ter em mente que, nesse momento, já conhecemos mais sobre o vírus e sabemos como lidar melhor com as limitações impostas pela quarentena e isso deve nos ajudar a enfrentar o próximo período com mais tranquilidade.

AUTOCUIDADO PARA RENOVAR AS ESPERANÇAS

Outro aspecto fundamental, que deve ser o foco de quem busca mais bem-estar neste novo ano é, naturalmente, a atenção redobrada com a saúde. É verdade que, no início de todo ano, sempre tomamos novas resoluções com a intenção de sermos "mais saudáveis". Nunca antes na história, porém, a concretização desses planos foi tão relevante quanto agora.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a pandemia aumentou expressivamente o número de casos de transtorno mental e psicológico, número que tende a aumentar neste ano. Por isso, a busca por acompanhamento profissional, com psicólogo ou psiquiatra, ao lado da descoberta de atividades que possam contribuir para o equilíbrio psíquico, representam importantes iniciativas de autocuidado, essenciais para que possamos lidar melhor com as incertezas trazidas pela pandemia.

Para além do aspecto da saúde mental, o prosseguimento da pandemia mantém no centro das atenções, em 2021, a preservação da saúde. Ao longo dos meses de distanciamento social, observamos um aumento alarmante dos índices de sedentarismo e obesidade, que são inclusive fatores determinantes para o agravamento dos sintomas da Covid-19.

Por isso, a prática de atividades físicas regulares é uma das principais recomendações para o ano de 2021. Existem, na Internet, centenas de diferentes treinamentos e aulas online, que podem ser incorporadas à rotina do isolamento social e trazer inúmeros benefícios, como a redução do estresse, a perda de peso e o fortalecimento da nossa imunidade.

RESILIÊNCIA É A PALAVRA-CHAVE

Muitos autores e especialistas têm usado o termo resiliência para ponderar sobre 2021. O termo, que vem do latim, significa "voltar atrás" e se refere à capacidade que cada pessoa tem de lidar com seus próprios problemas, de sobreviver e superar momentos difíceis - o que parece se encaixar bem no contexto de uma pandemia. Ser resiliente é, em outras palavras, não ceder à pressão diante de situações adversas.

A melhor parte é que a resiliência é uma habilidade adquirida ao longo da vida, ou seja, só depende de nós mesmos desenvolver, treinar e aprimorar essa capacidade de lidar com os acontecimentos cotidianos, qualquer que seja a sua natureza.

Se o início de 2021 não deixou dúvidas que o novo ano exigirá de cada um de nós muita disposição para superar obstáculos, uma outra coisa também é certa: tudo isso vai passar e nós sairemos fortalecidos como indivíduos e como sociedade.

11/01/21

Parabenize os aniversariantes da semana

Quem sabe faz a hora!

FIQUE EM CASA. PROTEJA-SE

ATENÇÃO, BEBA ÁGUA!

Atualize seus dados e receba notícias pelo WhatsApp

Fale rapidamente com a ASPAS